Drop Down Menu

Creative Commons License
Texto sob licença Creative Commons

PROFUNDA DESILUSÃO

ESTE TEXTO FOI DIVIDIDO EM 3 PARTES:


1ª PARTE

2ª PARTE

3ª PARTE


INTRODUÇÃO

 05 de janeiro de 2009. Ao transpor os textos do antigo formato me deparo com este texto bastante peculiar: o início de minhas atividades foi bastante desagradável! Ao retornar e reformular o site as coisas não melhoraram nem um pouco, aliás… pioraram!

Deixo os comentários para a conclusão do texto…

Terça-feira, 10 de maio de 2005…

Esse foi um dia interessante: foi quando vi que esse site não adianta nada!

Mas ainda assim, continuo lutando para que o texto de Levítico 5:1 – “E quando alguma pessoa pecar, ouvindo uma voz de blasfêmia, seja porque viu, ou porque soube, se o não denunciar, então levará sua iniqüidade.” — não se aplique sobre mim. Talvez fosse melhor que eu apresentasse um pouco de tudo o que tenho visto e passado… pode ser que algum cristão genuíno consiga aprender algo útil…

Neste dia, 10 de maio, ocorreram coisas que me levaram a perder as esperanças de sucesso, a possibilidade de alertar alguém através do conteúdo destes textos que tenho escrito.

Ao menos tirei de sobre mim o peso que sentia por ter visto heresias infestando o corpo de Cristo e, sendo apenas uma ovelha sincera, não admitir levar tais iniqüidades sobre mim… mas ao invés de ficar aliviado, muito pelo contrário, eu e parte de minha equipe de apoio vimos uma realidade tão triste (e sentimos um risco tão grande) que chegamos a questionar a validade de nossos estudos… e até mesmo de nossas posições e funções diante do único e verdadeiro Deus.

Minha esperança com este trabalho nunca foi aparecer como “o autor” destes textos, nem sequer expressar minhas opiniões e muito menos atingir reconhecimento ou mesmo divulgar um ministério… minha esperança era que houvesse um despertamento no verdadeiro povo de Deus, nos líderes e pastores.

Mas ontem eu vi que isso é impossível.

Antes de narrar o que houve, vou apresentá-los a partes do “diálogo” que mantive com um jovem desses fóruns da vida. Admito que, na época, achei que este jovem fosse apenas uma ovelha atordoada ou cega…

UM JOVEM QUE CHAMA O CATOLICISMO DE DENOMINAÇÃO

Após apresentar minhas “não indicações” sobre os livros de Ana Méndez em uma seção sobre sugestões literárias, recebi esta impressionante mensagem de um jovem:

Ei cara pega leve!, poxa, você só escreve pra falar mal dos outros, olha o que está escrito em Salmos 15:

Ele não fala mal dos outros, não prejudica os seus amigos e não espalha boatos a respeito dos seus vizinhos. Ele despreza aqueles que o Senhor rejeita, mas trata com respeito os que o temem. Ele cumpre o que promete, mesmo com prejuízo próprio. (NTLH - SBB, Edição para Jovens)

Prezado Lord, mesmo com Saul, que já havia sido rejeitado pelo Senhor, Davi não ousou falar palavra alguma, mas esperou que Deus o tirasse do trono de Israel.

Eu não concordo com o que você falou da Ana Méndez, primeiro que você ligou ela à Igreja Católica para justificar o que você queria dizer, e ela é totalmente contra a Igreja Católica, eu estava presente no congresso de Brasília quando ela falou sobre a restauração da Ceia, e ela tocou em alguns pontos assim.

Lord, vamos gastar o nosso tempo em edificação e não em guerra, onde você já viu isso, aqui é um lugar pra citar livros e você fez o contrario, quer falar contra os livros que não gostou..

Eu já li os livros dela e me edificaram muito, não vi nada disso que você disse, apesar de congregar na Igreja Católica.

E mais uma coisa, proíbo a todos que citem isso que escrevi, me reservo o direito de não criar outra discussão em cima disso, que coisa, vamos viver como irmãos!

O Corpo de Cristo não quer ser edificado, quer falar mal dos outros. Isso parece erva daninha.

Respondi informando-o de minha concordância a respeito de manter a paz e não falar mal dos outros. Apóio que convivamos como irmãos. Mas precisava esclarecer que, quando critico, nunca é à pessoa, porém às coisas que tal pessoa tenha escrito (ou seja, sua teologia) dando referência exata de onde se encontra (pelo menos a página do livro). Logo, não faço "vãs acusações", pois uma obra literária é um documento assumido e assinado. Eu nunca falo que fulano ou sicrano é feio ou que tira meleca: estou julgando um documento lido e diretamente conflitante com a palavra de Deus.

A citação dos Salmos de Davi sobre a paz entre os irmãos definitivamente é importante, mas não se aplica a este tipo de julgamento, pois tal atitude é baseada no que diz o próprio Jesus Cristo em João 7:24: “Não julguei segundo a aparência, mas julgai segundo a reta justiça”.

Qual á a reta justiça? A Bíblia, a única e verdadeira palavra do Senhor.

Ainda complementei informando que, se ele não viu tais fatos enquanto leu um livro, não havia nada de anormal, pois podem realmente ter passado desapercebidos. Estas coisas costumam realmente se esconder para contaminar melhor… mas que estão lá, isto estão!

Tentei mostrar a ele que um livro é uma espécie de diálogo entre o autor e o leitor e, por isso, devemos sempre aplicar a recomendação de I Coríntios 15:33-34 a qualquer leitura: “Não vos enganeis. As más conversações corrompem os bons costumes. Voltai à sobriedade, e não pequeis; pois alguns ainda não têm conhecimento de Deus — digo-o para vergonha vossa”.

Concordei com seu pedido de edificação e pedi que lesse Mateus 24:24, Colossenses 2:8-10 e Oséias 4:6… a intenção de meus alertas é justamente edificar, e não causar escândalo, nem a ele e nem a nenhum outro participante daquele fórum. Se ele estivesse expressando a opinião de todos, eu me retiraria pacificamente.

A resposta veio logo:

Querido Lord, a minha opinião não é a de todos, mas acredito que podemos cultivar a união entre nós e que é isso o que vai trazer os frutos de comunhão e de amor, isso é muito mais proveitoso, do que discutir em que os outros estão errados, e essa comunhão pode transformar a Igreja, enquanto que as discussões sobre certo e errado não.

Fiquei impressionado pelo modo como ele não entendeu o que eu havia escrito e respondi alertando que, novamente, ele afirmava que eu estava criticando pessoas ao invés de doutrinas e que "a comunhão pode transformar a Igreja"…

Transformar em que?

É correto que aceitemos falsas doutrinas em nome da comunhão? Se assim ocorrer, vamos, certamente, todos permanecer unidos no abandono da Bíblia, no pecado… mas sem deixar de estarmos unidos!

Me preocupo muito com isso. Admito que logo "ontem" eu não agia dessa forma, mas Deus tem posto esta responsabilidade em mim. Se exorto, tento fazê-lo com amor e espero que compreenda que minha preocupação é com as coisas nas quais o povo de Deus está "crendo" nestes dias, e não com o que João ou Maria ou Ana estão fazendo.

A questão é sobre "crer" e não sobre "ser" ou "fazer".

Duas perguntas que me ocorreram: Se ele ainda era católico e se acreditava no ecumenismo.

A resposta veio… novamente sem qualquer citação bíblica e sem responder minhas perguntas, apenas mais fraseologia cristã:

Querido Lord,

O que você quer falar não produz mais fruto do que o que a Igreja conseguiu até hoje, ou seja divisão e falta de comunhão (milhares de denominações diferentes – Católica, Batista, Quadrangular, esse é fruto do conhecimento, não passa de letra), é por causa de iniciativas assim que o corpo está todo dividido. Nem você pode ter certeza se o que está falando é certo ou errado, porque não possui todas as partes do corpo juntas, são elas que podem proporcionar a revelação necessária para trazer à tona a revelação de Cristo Jesus.

Ora, foi isso o que a Igreja Católica fez desde o começo, combater doutrinas supostamente erradas e esquecer o que realmente importa, e aí está depois de dois mil anos, do mesmo jeito, e até muito pior do que no começo, já é hora de aprender. Do mesmo modo, muitas igrejas Evangélicas hoje em dia, seguem o mesmo caminho.

Vi esses dias uma matéria de um amigo meu, ela dizia, já é hora de pararmos de ficar rodando em volta do mesmo monte, é hora de seguir e ouvir a voz de Deus.

Ao contrário, essa tem sido, por longos anos, a estratégia principal do Reino Satânico contra a Igreja, assim consegue-se colocar um braço na Igreja Católica, uma perna na Igreja Batista, o pé, na Igreja Quadrangular, de forma que se impede que o corpo possa se unir para trazer e formar a casa de Deus aqui na terra.

Só pra se ter uma idéia, existe um ossinho no pé do homem, que sem ele toda a perna fica imobilizada e não anda, já imaginou como isso acontece no corpo de Cristo.

Nós temos uma amizade com Deus por meio de Cristo, vamos cultivá-la, e deixar Deus fazer na vida de cada um conforme o propósito soberano dele, isso é legal. Vamos falar dos nossos pecados, dos nossos problemas e não dos (problemas) dos outros. Teve um artigo (da revista impacto), acho que era sobre o quebrantado e o orgulhoso, o qual dizia que o homem quebrantado, está ocupado demais com os seus pecados, com as suas falhas que não tem tempo para olhar para as dos outros.

Vou simplesmente transcrever minha resposta para poupar tempo:

Querido Jovem X,

Não posso deixar de admitir que estou gostando bastante de nossa discussão, pois não deixo de estar aprendendo também. Vou então estender nossa discussão mais um pouco por quatro motivos:

  1. Novamente você falou "bonito", mas não citou a Bíblia para defender suas idéias. Sua "fraseologia" é completamente cristã, mas você não disse afinal o quê de quê eu estou separando! Se este fórum não é denominacional, se nem eu nem você estamos aqui em nome de denominação nenhuma, seu último comentário não teve muito sentido.

  2. Você diz que "não possuo todas as partes do corpo juntas", o que é verdade, mas eu respondo que tenho a palavra da cabeça que lidera tal corpo, que é a Bíblia e, segundo I Coríntios 14:33: "porque Deus não é de confusão, e sim de paz. Como em todas as igrejas dos santos." Admito que o verso transcrito é apenas um trecho dentro de todo um texto de Paulo sobre a ordem dentro da Igreja, mas não deixa de demonstrar que, sendo a Bíblia a palavra de Deus, não importa qual parte do corpo seja… tal parte está submetida a autoridade bíblica inquestionável.

  3. Enquanto citou denominações cristãs evangélicas, novamente você citou a igreja católica… e novamente eu questiono: ainda é católico?

    1. a. Em primeiro lugar o catolicismo não é uma denominação; é uma religião com todo um sistema de crenças, doutrinas e rituais característicos que seguem preceitos completamente diversos daqueles adotados pelas igrejas protestantes.

    2. b. Pergunto porque se ainda o for minha abordagem terá de ser completamente outra, pois então ficará claro que não cremos nas mesmas coisas. Se ainda é católico, ou não conhece o catecismo ou não conhece a Bíblia. Falo isso sem medo pois gastei algum dinheiro comprando o catecismo católico na Editora Vozes (Aquele de capa amarelinha…) e encontrei mais de 200 pontos de conflito entre ele a a Bíblia. Se quiser, posso apresentar tal estudo em breve lá no meu site.

  4. Volto a repetir o que tenho dito em todas as respostas: não estou olhando os pecados alheios. Não estou criticando os pecados alheios. Meus pontos aqui são críticas a obras literárias que estão embutindo doutrinas enganosas (contrárias a Bíblia) no meio cristão, não importa em qual denominação. Efésios 6:12 diz "porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades…"

Já disse que estou gostando bastante de conversar contigo? Pois é, espero que não abandone nossa discussão, mas que, por favor, faça citações bíblicas pertinentes para justificar o seu discurso.

E, para minha tristeza, não surgiram mais respostas… o jovem alegou que Deus não testificou no coração dele para continuar esta discussão!

Porém, sou forçado a admitir que fui tolo acreditando que a cegueira vista no episódio acima se aplicaria apenas aos jovens. Agora passo a narrar os fatos que tiveram lugar na tarde do dia 10 de maio de 2005, em um episódio que não apenas me entristeceu, mas amedrontou e deu medo tanto do futuro quanto de possíveis retaliações, pois mostrei meu verdadeiro nome e a verdadeira face de 4 membros da equipe. Sinceramente, tudo isso está me levando a considerar seriamente por um fim neste site…

MINHA TRISTE VISITA A UMA DAS “IGREJAS REUNIDAS”

Fomos ontem, eu e parte de minha equipe, visitar uma das igrejas envolvidas na divulgação do ministério de Ana Méndez. Admito que foi um movimento praticamente inesperado, pois não estava mais suportando o peso de saber sobre algo tão terrível e abominável enquanto ninguém dali tomava conhecimento.

Aproveitamos que seria um dia de reunião de todos os pastores envolvidos naquele projeto e nos dirigimos para lá com o material pesquisado, oração e a certeza de que conseguiríamos dividir essa responsabilidade com algum dos líderes presentes naquele local. Admito que nossa crença era a de que a Bíblia seria um livro inquestionável em seus ensinos, revelações e afirmações… principalmente para um pastor!

Não sei muito bem por onde começar ou até mesmo o que devo contar aqui, pois nossos encontros acumularam decepção e frustração, pois detectamos que os pastores dos nossos dias não estão dispostos a fazer uma separação das falsas doutrinas. Mesmo vendo que uma obra contém heresias tem, no mínimo, receio de extirpá-la de seu convívio.

Como pode um cristão protestante evangélico batista permitir uma obra onde há, no mínimo, clara referência de culto aos mortos e ensino de outro intermediário entre os homens e Deus? Não cito nomes, não cito igrejas… e vou tentar não comentar as frases que passo a citar. Vejamos algumas das estranhas afirmações ouvidas no decorrer da visita:

Sobre “a irmã morta que seguramente intercede em cada batalha”:

— Não podemos julgar isso, pois tomo tal texto como uma experiência pessoal vivida por ela… e quem somos nós para julgar as experiências das pessoas?

(Isso! Vamos implantar em nossas igrejas as experiências de Kardec, Xavier… porque não Levey? Se não entendeu sobre o que estou falando, clique aqui)

 Sobre “as experiências”:

— Existem vários “PhD’s” em Espírito Santo! Temos centenas de livros escritos sobre o Espírito Santo… mas como vamos saber o que é certo? …só através da experiência!

(E eu pensava que a Bíblia dizia tudo… ops! Desculpem esse comentário escapou sem querer…)

Sobre “examinar tudo e reter o que é bom”:

— Mas não podemos jogar fora esse livro só por causa disso, pois ali podem haver coisas boas ainda! Eu mesmo li vários livros espíritas (como se eu também não tivesse lido…) e eles próprios usam doutrinas impressionantes! Veja se eles se atrasam para suas reuniões… veja se há barulho enquanto essas reuniões ocorrem! Eles se chamam e tratam como “irmãos”… e até usam o nome de Jesus!!! Se dizem cristãos!

(Que lindo! Quase me convenceu! Mas, segundo Daniel Mastral, os satanistas também têm um senso de preservação mútua que excede em muito o dos que se dizem crentes… e, por acaso, eu já disse que Satanás se disfarça em anjo de luz e seus ministros em ministros da justiça?)

Sobre o fato de um pastor estar sendo questionado por ovelhas:

— Vocês sabem que não é qualquer um que pode exortar…

(Exato! Paulo mesmo ensina isto em I Tessalonicenses 5:11 e I Timóteo 5:1-2… ou não?)

Ao cumprimentar um dos pastores:

— Você que é o tal “Lord da Noite”?

(Sinal de que já havia conhecimento do assunto a ser tratado… isso realmente me deixou atônito!)

Sobre o mantra entoado por Ana Méndez no Congresso Profético-Apostólico:

— Mas mesmo aqui na igreja, às vezes, os cantos espirituais soam muito parecidos com o que ela fez lá!

Sobre a Bíblia conflitando com os textos e a divulgação de heresias:

— Ah, mas essa é a sua opinião…

Isso doeu muito em mim! Porque logo eu fui encontrar essas baboseiras?!? Porque logo eu fui comparar a “nova doutrina” e as “novas revelações” com a Bíblia? Porque logo eu que conheço Levítico 5:1? Será que ele pensou que eu gosto de ficar confrontando pastores e líderes sobre a aplicação da Bíblia? Saibam que eu definitivamente não gosto de conflitos e, com sinceridade, seria muito mais confortável estar simplesmente esquentando um banco de igreja e aceitando todas essas coisas sem sequer perceber… falo sério!! Porque eu?!?!

Em resumo, eu poderia refutar biblicamente a maioria das frases acima e temer bastante outras.

O “lado bom” é que, ao menos, não tenho mais sobre mim o peso de conhecer as heresias sem denunciá-las. Em contrapartida, não confio mais em igreja nenhuma! Se os seus líderes são incapazes de extirpar o claro engano, como vão lutar contra Satanás, que é astuto e se disfarça de anjo de luz?

Na manhã seguinte a esta dolorosa aventura vim a conhecer alguns trechos bíblicos, alguns dos quais não recordo ter visto menção alguma em qualquer dentre todas as pregações que já assisti em minha vida. Julgo-os tão importantes, que gostaria de citá-los. Vejamos:

“Assim diz o Senhor meu Deus: Apascenta as ovelhas da matança, cujos possuidores as matam e não se têm por culpados; e cujos vendedores dizem: Louvado seja o Senhor, porque tenho enriquecido; e os seus pastores não têm piedade delas. Certamente não terei mais piedade dos moradores desta terra, diz o Senhor; mas, eis que entregarei os homens cada um nas mãos do seu próximo e na mão do seu rei; eles ferirão a terra, e eu não os livrarei da sua mão. (…) E o Senhor disse-me: Toma ainda para ti o instrumento de um pastor insensato. Porque, eis que suscitarei um pastor na terra, que não cuidará das que estão perecendo, não buscará a pequena, e não curará a ferida, nem apascentará a sã; mas comerá a carne da gorda, e lhe despedaçará as unhas. Ai do pastor inútil, que abandona o rebanho! A espada cairá sobre seu braço e sobre o seu olho direito; e o seu braço completamente se secará, e o seu olho direito completamente se escurecerá.” (Zacarias 11:4-6, 15-17)

“Assim diz o Senhor Deus, que congrega os dispersos de Israel: Ainda congregarei outros aos que já se acham reunidos. Vós, todos os animais do campo, todas as feras dos bosques, vinde comer. Os seus atalaias são cegos, nada sabem; todos são cães mudos, não podem ladrar; sonhadores preguiçosos, gostam de dormir. Tais cães são gulosos, nunca se fartam; são pastores que nada compreendem, e todos se tornam para o seu caminho, cada um para a sua ganância, todos sem exceção. Vinde, dizem eles, trarei vinho, e nos encharcaremos de bebida forte; o dia de amanhã será como este e ainda maior e mais famoso.” (Isaías 56:8-12)

“Veio a mim a palavra do Senhor, dizendo: Filho do homem, profetiza contra os pastores de Israel; profetiza e dize-lhes: Assim diz o Senhor Deus: Ai dos pastores de Israel que se apascentam a si mesmos! Não apascentarão os pastores as ovelhas? Comeis a gordura, vestis-vos da lã e degolais o cevado; mas não apascentais as ovelhas. A fraca não fortalecestes, a doente não curastes, a quebrada não ligastes, a desgarrada não tornastes a trazer e a perdida não buscastes; mas dominais sobre elas com rigor e dureza. Assim, se espalharam, por não haver pastor, e se tornaram pasto para todas as feras do campo. As minhas ovelhas andam desgarradas por todos os montes e por todo elevado outeiro; as minhas ovelhas andam espalhadas por toda a terra, sem haver quem as procure ou quem as busque. Portanto, ó pastores, ouvi a palavra do Senhor: Tão certo como eu vivo, diz o Senhor Deus, visto que as minhas ovelhas foram entregues à rapina e se tornaram pasto para todas as feras do campo, por não haver pastor, e que os meus pastores não procuram as minhas ovelhas, pois se apascentam a si mesmos e não apascentam as minhas ovelhas, portanto, ó pastores, ouvi a palavra do Senhor: Assim diz o Senhor Deus: Eis que eu estou contra os pastores e deles demandarei as minhas ovelhas; porei termo no seu pastoreio, e não se apascentarão mais a si mesmos; livrarei as minhas ovelhas da sua boca, para que já não lhes sirvam de pasto.” (Ezequiel 34:1-10)

“Desperta, ó espada, contra o meu pastor e contra o homem que é o meu companheiro, diz o Senhor dos Exércitos; fere o pastor, e as ovelhas ficarão dispersas; mas volverei a mão para os pequeninos. Em toda a terra, diz o Senhor, dois terços dela serão eliminados e perecerão; mas a terceira parte restará nela. Farei passar a terceira parte pelo fogo, e a purificarei como se purifica a prata, e a provarei como se prova o ouro; ela invocará o meu nome, e eu a ouvirei; direi: é meu povo, e ela dirá: O Senhor é meu Deus.” (Zacarias 13:7-9)

“Desamparei a minha casa, abandonei a minha herança; entreguei a amada da minha alma na mão de seus inimigos. Tornou-se a minha herança para mim como leão numa floresta; levantou a sua voz contra mim; por isso, eu a odiei. A minha herança é para mim ave de rapina de várias cores. Andam as aves de rapina contra ela em redor. Vinde, pois, ajuntai todos os animais do campo, trazei-os para a devorarem. Muitos pastores destruíram a minha vinha, pisaram o meu campo; tornaram em desolado deserto o meu campo desejado. Em desolação a puseram, e clama a mim na sua desolação; e toda a terra está desolada, porquanto não há ninguém que tome isso a sério.” (Jeremias 12:7-11)

São tristes mesmo! Antes que pensem que textos com esta temática se resumem ao Antigo Testamento, sugiro que leiam também Judas e II Pedro 2: tudo isso parece até um resumo dos eventos que tenho visto, mas não sou eu o autor de tão incríveis palavras… creio que estas profecias se referem à apostasia e já estão se cumprindo. Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo está chegando a qualquer momento e creio que fiz minha parte.

Este site pára, a partir de hoje, por tempo indeterminado. Não tenho medidas do quanto posso ter importunado as organizações que se movem por trás da implantação dessas mentiras… sequer tenho noção de que tipo de pessoas leu minhas análises, se elas serviram para alguma coisa: pouquíssimas palavras (contra ou a favor) chegaram até hoje…

Repetindo o que digo ao justificar o pseudônimo “Lord Noturno”, eu tenho uma vida e família para tomar conta… o homem por trás disso tudo não merece glória alguma, o apelido pode até permanecer, o site provavelmente está acabando agora.

Só Deus compreende… só Ele sabe quais foram os objetivos disso tudo. Se edificou alguém, amém! Caso contrário… misericórdia.

Obrigado por sua atenção.

CONCLUSÃO

Não direi  palavras doces nem agradáveis, principalmente porque não quero antecipar as conclusões de meus novos textos, mas reler isso tudo me fez chegar a novas conclusões… que são uma prévia do ritmo que os novos textos terão:

  1. O deus do menino católico não testificou no coração dele… porque não é o Deus da Bíblia, mas o deus deste século! Se é que essas mensagens foram mesmo enviadas por um jovem…

  2. As pessoas que chamei de "minha equipe" nesse episódio eram parentes do pastor da igreja que eu freqüentava e muito mais apegadas às mentiras de Daniel Mastral que à verdade Bíblica. Me abandonaram como se eu fosse uma espécie de doença contagiosa… e acho que até me odeiam! Nada posso fazer: entre a Verdade e as "amizades", prefiro garantir minha salvação!

  3. O pastor que me deu essas respostas deve ser da mesma equipe do Billy Graham… colocado em posição estratégica para, na hora certa, arruinar com a fé dos que conhecem pouco a Palavra. Esse é um plano que vem sendo executado no decorrer da história!

  4. O site só vai parar quando o destino que o Senhor meu Deus tem para mim for cumprido!

As profecias estão se cumprindo. E você… quer ser mais um bobo alegre conduzido por ministros da apostasia ou pretende conhecer a Palavra e ser salvo?

Para saber mais sobre a relação entre a Bíblia e a passagem de tempo: Cronologia

Para saber mais sobre a inexorabilidade profética da Bíblia: Mixagens

Para saber mais sobre a fidelidade do Senhor Deus: Deus É Fiel?

Teóphilo Noturno