Drop Down Menu

Creative Commons License
Texto sob licença Creative Commons

ELEIÇÕES, REFERENDOS POPULARES…

OU SIMULAÇÕES PARA "A MARCA"?

Eu votei “não” e já havia publicado até um estudo sobre isso. Porém fui levado a um raciocínio mais aprofundado quando me lembrei do texto de Lucas 12:4-7, que fala sobre o valor da vida humana:

“E digo-vos, amigos meus: Não temais os que matam o corpo e, depois não têm mais que fazer. Mas eu vos mostrarei a quem deveis temer; temei aquele que, depois de matar, tem poder para lançar no inferno; sim, vos digo, a esse temei. Não se vendem cinco passarinhos por dois ceitis? E nenhum deles está esquecido diante de Deus. E até os cabelos de vossa cabeça estão todos contados. Não temais pois; mais valeis vós do que muitos passarinhos.”

Essas palavras me alertaram para o valor das criaturas de Deus… e mediante as informações encontradas no texto de Isaías 40:12-31 cheguei a duas importantíssimas conclusões:

1. O famoso chavão “não cai uma folha de árvore sem a permissão de Deus” não está escrito na Bíblia! Ele expressa uma verdade incontestável, porém após exaustivas pesquisas não o encontrei…

2. Se todas as coisas somente acontecem mediante o consentimento de Deus, então é estúpido querer afirmar que morrerão menos ou mais pessoas por causa de um procedimento humano. Se não morrer de tiro, certamente seu momento não passará: até mesmo um grão de arroz pode se tornar mortal!

Não quero soar “fatalista” como naquele terrível filme chamado “Premonição”, porém tais fatos me fizeram questionar a legitimidade de um cristão verdadeiro ter de ficar se preocupando tanto com o “como morrer”, ou “quantos morrem”… Deus já não sabe disso tudo? Se até das criaturas ele cuida, quanto mais de seus filhos! Eu mesmo já soube de casos de gente que levou até 15 tiros e não morreu… será que sou o único que já viu isso? Será que isso não confirma a vontade soberana de Deus?

É claro que Ele sabe de todas as coisas e, muito mais do que isso: tudo só ocorre mediante Sua permissão! Toda essa violência, toda essa dificuldade, todas essas catástrofes e epidemias… tudo estava profetizado a quase dois mil anos na Bíblia! Até mesmo essa busca vazia pela “paz e segurança” estava registrada. Há um estudo interessantíssimo no site “A Espada do Espírito” que trata sobre detalhes pouco observados nos livros de Jó e Apocalipse, relacionados ao termo “dar poder”… quem puder ler faça-o e compreenda que todas essas catástrofes ditas “naturais” não ocorrendo apenas para cumprir as profecias bíblicas sobre o final dos tempos.

E é diretamente com estes chamados de “os últimos dias” que este referendo popular me pareceu diretamente relacionado. Vejamos o que nos diz a palavra de Deus:

“E foi-lhe concedido que desse espírito à imagem da besta, para que também a imagem da besta falasse, e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta. E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas, para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome.” (Apocalipse 13:15-17)

Este é um trecho bastante especulado por diversos autores, porém não pretendo me deter discutindo as probabilidades do que viria ou não a ser a marca, porém quero destacar as conseqüências catastróficas as quais estarão submetidos os que não a possuírem: absoluto embargo econômico!

E será que já paramos para pensar que deixar de comparecer a uma eleição, ao menos aqui no Brasil, também acarreta em sanções terríveis? Veja só:

QUAIS SÃO AS CONSEQUÊNCIAS DE NÃO VOTAR E NÃO JUSTIFICAR OU PAGAR MULTA?

O Código Eleitoral, art. 7. º, §1. º estabelece que sem a prova de que votou na última eleição, pagou a respectiva multa ou de que se justificou devidamente, não poderá o eleitor:

  1. inscrever-se em concurso ou prova para cargo ou função pública, investir-se ou empossar-se neles;

  2. receber vencimentos, remuneração, salário ou proventos de função ou emprego público, autárquico ou paraestatal, bem como fundações governamentais, empresas, institutos e sociedades de qualquer natureza mantidas ou subvencionadas pelo governo ou que exerçam serviço público delegado, correspondentes ao segundo mês subseqüente ao da eleição;

  3. participar de concorrência pública ou administrativa da União, dos Estados, dos Territórios, do Distrito Federal ou dos Municípios, ou das respectivas autarquias;

  4. obter empréstimos nas autarquias, sociedades de economia mista, caixas econômicas federais ou estaduais, nos institutos e caixas de previdência social, bem como em qualquer estabelecimento de crédito mantido pelo governo, ou de cuja administração este participe, e com essas entidades celebrar contratos;

  5. obter passaporte ou carteira de identidade;

  6. renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo;

  7. praticar qualquer ato para o qual se exija quitação do serviço militar ou imposto de renda.

A Resolução nº. 21.538/2003 acrescenta que será cancelada a inscrição do eleitor que se abstiver de votar em três eleições consecutivas, salvo se houver apresentado justificativa para a falta ou efetuado o pagamento de multa, ficando excluídos do cancelamento os eleitores que, por prerrogativa constitucional, não estejam obrigados ao exercício do voto e cuja idade não ultrapasse 80 anos.

Sendo isto um treinamento, podemos ver que as conseqüências “simuladas” já são bastante sérias e prejudiciais… porém ainda existe a possibilidade de se justificar ou até mesmo de se pagar uma “multa” (e isso é chamado “democracia”… que balela!). Quando for “pra valer”, as coisas serão bem piores. Veja uma descrição interessante:

“E vi tronos; e assentaram-se sobre eles, e foi-lhes dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados pelo testemunho de Jesus, e pela palavra de Deus, e que não adoraram a besta, nem a sua imagem, e não receberam o sinal em suas testa nem em suas mãos; e viveram, e reinaram com Cristo durante mil anos.” (Apocalipse 20:4)

Pois é… a penalidade para quem não for receber a “marquinha” da besta é a morte por degola: sem justificativa e sem multa!

Mas porque eu estou comparando as eleições à marca da besta?

Simples: realmente não sei o índice de comparecimento da população a um evento como esse, mas estou certo de que é altíssimo! É uma forma arbitrária de mobilizar uma nação inteira e, ainda por cima, punir com amparo legal a qualquer um que se esquivar. O motivo pode ser qualquer besteira como, por exemplo, a proibição do comércio de armas e munições no país (notem que em momento algum o assunto foi “desarmamento”!).

A inutilidade dessa movimentação popular massiva foi tão gritante que até mesmo o resultado foi nulo: a vitória do “NÃO” deixa as coisas como estavam… ou será que tudo isso só teve o objetivo de observar e medir o comparecimento dos cidadãos? Toda essa movimentação me lembra bastante o decreto de César Augusto, citado em Lucas 2:1-3, e o posterior decreto de Herodes (Mateus 2:16).

Falo tudo isso porque creio que a marca não deve ser algo muito diferente de um chip de silício a ser implantado: o que votar “SIM” receberá um na testa; o do “NÃO”, na palma da mão; votos brancos ou nulos… decapitação! Simplesmente NINGUÉM vai escapar quando esse momento chegar: é uma profecia bíblica e TEM DE SE CUMPRIR!

Vejam algumas profecias “absurdas” feitas na Bíblia:

“Porque haverá então tão grande aflição, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco há de haver. E, se aqueles dias não fossem abreviados, nenhuma carne se salvaria; mas por causa dos escolhidos serão abreviados aqueles dias. Então, se alguém vos disser: Eis que o Cristo está aqui, ou ali, não lhe deis crédito; Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos.” (Mateus 24:21-24)

“E, quando ouvirdes de guerras e sedições, não vos assusteis. Porque é necessário que isto aconteça primeiro, mas o fim não será logo. Então lhes disse: Levantar-se-á nação contra nação, e reino contra reino; E haverá em vários lugares grandes terremotos, e fomes e pestilências; haverá também coisas espantosas, e grandes sinais do céu. (…) E haverá sinais no sol e na lua e nas estrelas; e na terra angústia das nações, em perplexidade pelo bramido do mar e das ondas. Homens desmaiando de terror, na expectação das coisas que sobrevirão ao mundo; porquanto as virtudes do céu serão abaladas.” (Lucas 21:9-11; 25-26)

“Porque vós mesmos sabeis muito bem que o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; Pois que, quando disserem: Há paz e segurança, então lhes sobrevirá repentina destruição, como as dores de parto àquela que está grávida, e de modo algum escaparão.” (I Tessalonicenses 5:2-3)

Nossa! Parece até que estou assistindo ao “Jornal Hoje”: grandes sinais do céu, terremotos, maremotos, seca no Amazonas, febre aftosa, gripe aviária, efeito estufa, Israel se envolvendo em alguma guerra, referendo sobre desarmamento… aí, para não admitir que algumas destas coisas nunca foram registradas, eles rotulam como “a maior em 90 anos” ou “o pior deste século”… isto é pura balela!

90 anos atrás os métodos de medição e divulgação eram pífios e bastante mais primitivos, ou seja, sem comparação. Não quero parecer o “Senhor Catástrofe”, mas estou ansioso para ver a TV admitir que tudo isso faz parte dos sinais do fim… a edição 218, de outubro de 2005, da revista “Superinteressante” (super tendenciosa!) teve coragem de estampar a frase “O Fim do Mundo começou” em sua capa, chegou a mencionar a conspiração para ocultar isso, porém se desviou da verdade espiritual e profética, preferindo ater-se ao âmbito atmosférico e científico… afinal, para eles, Deus não existe. Chegaram ao ponto de escrever “Ele já está entre nós” na página 46… mas essa citação está relacionada ao aquecimento global e eles jamais falariam isso em relação ao espírito do anticristo: eles nunca vão comparar o buraco na camada de ozônio a “virtudes do céu serão abaladas” e nem os furacões em série com “grandes sinais do céu”: isso é só “fanatismo religioso”… É uma publicação muito estranha: na edição anterior eles mostraram uma imagem ótima da maçonaria, quase se desmanchando em elogios. Porque será, hein?

Bom, até aqui eu não tirei o dedo do botão de alarme… acho que está na hora de mostrar as portas de emergência.

Eu já escrevi sobre isso em outro estudo, mas não me custa repetir: se chegar e quando chegar sua hora de aceitar a marca… não siga o exemplo do Cheng da série “Deixados para Trás” e prefira perder a cabeça! Este é um dos maiores paradoxos bíblicos, onde a morte vai significar a vida eterna e a vida… bem… leia você mesmo:

“E seguiu-os o terceiro anjo, dizendo com grande voz: Se alguém adorar a besta, e a sua imagem, e receber o sinal na sua testa, ou na sua mão, também este beberá do vinho da ira de Deus, que se deitou, não misturado, no cálice da sua ira; e será atormentado com fogo e enxofre diante dos santos anjos e diante do Cordeiro. E a fumaça do seu tormento sobe para todo o sempre; e não têm repouso nem de dia nem de noite os que adoram a besta e a sua imagem, e aquele que receber o sinal do seu nome. Aqui está a paciência dos santos; aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus. E ouvi uma voz do céu, que me dizia: Escreve: Bem-aventurados os mortos que desde agora morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, para que descansem dos seus trabalhos, e as suas obras os seguem.” (Apocalipse 14:9-13)

Isso tudo definitivamente está registrado na palavra de Deus e não adianta sair por aí ungindo o mundo com óleo e gastando milhões de quilômetros de corda “amarra capeta”… agir contra a palavra de Deus é tomar parte na apostasia! Muitas igrejas têm querido trazer o reino antes do tempo e acabam se enquadrando direitinho no texto abaixo:

“Ora, irmãos, rogamo-vos, pela vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, e pela nossa reunião com ele, que não vos movais facilmente do vosso entendimento, nem vos perturbeis, quer por espírito, quer por palavra, quer por epístola, como de nós, como se o dia de Cristo estivesse já perto. Ninguém de maneira alguma vos engane, porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição, o qual se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora, de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus.” (II Tessalonicenses 2:1-4)

Releia o trecho grifado por mim de Lucas 21 e veja que há coisas que não podem deixar de ocorrer… eventos cataclísmicos, porém necessários ao cumprimento da palavra de Deus. Certamente não estamos vivendo “um tempo de festa” como alguém foi capaz de escrever em um corinho, mas para tudo isso a Bíblia também apresenta uma resposta… veja:

“Ora, quando estas coisas começarem a acontecer, olhai para cima e levantai as vossas cabeças, porque a vossa redenção está próxima.” (Lucas 21:28)

Por último, a questão do referendo.

Antes mesmo de votar comecei a crer que qualquer dos resultados apresentados seria ineficaz: a violência vai aumentar de qualquer jeito! Se desse “SIM” a violência seria ampliada através de métodos alternativos, invasões domiciliares… qualquer portador de armas poderia ser morto por ser um “fora da lei”. Com o “NÃO”, garanto que muito em breve serão descobertos deslizes da “extremamente eficaz” fiscalização governamental.

Foi tudo um engodo… hoje a maioria de nós está com aquele papelzinho com o fundo marrom, nossos nomes e uma série de números incompreensíveis a um primeiro olhar. Olhem bem, porque esse comprovante é parte integrante da simulação: quando for a hora, ele vira uma “linda” marca!

Não se preocupem: eu também caí nessa e, por enquanto, vou fingindo que acredito nas boas intenções e na democracia… não sei até quando. De um jeito ou de outro, logo após o referendo ouve um tremor de terra em São Paulo ("só" 3.1 na escala Richter! E o interessante é que podem haver mais outros…) e choveu um mês inteiro em apenas quatro horas no Rio de Janeiro… mas isso tudo só pode ser coincidência, não é mesmo?

Um pouco além da coincidência:

22/09/2010 - Biometria: Risco Espiritual Iminente e Ignorado

23/11/2010 - Urnas Biométricas: A Farsa Continua

04/01/2011 - Bradesco e Santander, Sempre na Vanguarda!

Que Deus nos abençoe, dê sabedoria e aumente nossa fé para a noite que se aproxima.

Teóphilo Noturno