Drop Down Menu

Creative Commons License
Texto sob licença Creative Commons

ESTRANHOS SINAIS EM UM DISCO RÍGIDO

A história que passo a narrar aconteceu recentemente e serviu como confirmação para algo que tenho repetido bastante nos últimos tempos: este mundo jaz no maligno. Eu sei que já deveria estar acostumado com tudo isso, mas a cada vez que encontro uma “pista”, ou seja, que me deparo com a confirmação desta terrível verdade, não há como “relaxar”… é sempre assombroso e incômodo constatar até onde os devotos de Satanás têm influências e o quanto eles gostam de se exibir.

Não creio ter revelado isso anteriormente, mas um de meus hobbies é mexer com computadores. Cheguei a iniciar uma faculdade de informática, mas quando vi que iria descambar para o lado da programação (era análise de sistemas…) vi que não era aquilo que eu queria: meu negócio é montar e desmontar os computadores e suas placas, descobrir defeitos, consertar, instalar, assessorar… e isso até rende algum lucro para compensar as muitas horas que passo lidando com placas, cabos, fontes…

Pois foi justamente nessa área que ocorreu uma de minhas mais surpreendentes descobertas, mas vou aproveitar a ocasião para, além de alertá-los, treinar um pouco de minhas capacidades descritivas e narrativas. Como esse é um texto puramente especulativo, creio que posso utilizar tais artifícios para passar as informações de maneira gradual e interessante. Desde já solicito que informem caso sintam-se desgostosos ou vejam algum despropósito no transcorrer de minha aventura que, (repito) apesar de ser baseada apenas em especulações, não deixa de ser 100% verídica. Peço isto para que tais características não venham a se repetir nos próximos escritos.

Tudo começou em 2004, quando a igreja onde eu congregava recebeu a doação de um computador antigo, que não funcionava. Na época eu havia decidido que todos os trabalhos de informática que eu fizesse para a igreja ou para a residência do pastor não seriam cobrados, além de ter me disposto a ser o webmaster da igreja. Por estes motivos o tesoureiro me apresentou à situação e questionou sobre a possibilidade de reaproveitar aquela máquina obsoleta para alguma coisa… talvez até para o ministério do louvor.

Tive de ser sincero, revelando que aquele processador e aquela quantidade (ínfima) de memória RAM não suportariam os “Cake Walkers” e os “Finales” da vida. Sugeri a venda da máquina para alguma pequena loja, pois só então haveria uma utilidade compatível com sua capacidade de processamento… gente, era um Pentium 133 com 16Mb de EDO RAM! Se conseguisse conectar já seria uma benção!

Trouxe o equipamento para casa e iniciei “as obras”: limpei, adquiri 64Mb de RAM em substituição aos 16 que lá havia (para quem não sabe: as falecidas memórias do tipo “EDO” só funcionavam aos pares, ou seja 2 x 8 = 16 — tive que adquirir 2 x 32 e dar um jeito de me livrar daqueles dois inúteis pentes de 8 Mb cada), formatei, instalei, arrumei um modem ISA… deu trabalho, mas consegui agregar valor à máquina e vendê-la para uma livraria evangélica, convertendo o valor integralmente de volta à igreja. Para mim isso é sempre bom, pois acabei ganhando mais um “cliente”: a livraria! Aliás, foi ótimo, pois é lá onde até hoje adquiro a maioria de minhas literaturas… e é sempre providencial poder abater parte de minha elevada dívida com trabalho.

O assunto ficou assim bem resolvido: a livraria passou a imprimir os próprios boletos bancários, a igreja recebeu o dinheiro e terminaria tudo dessa forma se, quase um ano após essa transação, não tivesse surgido um problema com o computador: o HD morreu!

Para quem não sabe, o termo “H.D.” é a sigla para “Hard Disk” que, em português do Brasil, significa Disco Rígido. Costumo comparar essa peça a uma estante de livraria ou a um caldeirão de feijão… aliás eu já dei umas aulas de “básico de informática” para alguns empresários e me orgulho de ver alguns deles (uns com mais de 70 anos!) firmes e fortes, lidando com naturalidade com os computadores e a internet. Só não gosto de aluno que acha que eu estou ali só para ganhar dinheiro: contrata a aula e fica fazendo milhares de coisas pra atrapalhar – atende telefone, discute com empregado… – e pensa que para mim tanto faz repetir e repetir a mesma coisa.

Pode ser bobagem minha, mas quando eu me disponho a fazer alguma coisa… tem de ser bem feita! Além do fato de eu não depender disso para sobreviver, faço por realmente gostar da área tecnológica e ter prazer em ver outras pessoas se familiarizando também. Mesmo sabendo que em breve todo esse conhecimento será uma das ferramentas mais importantes nas mãos do anticristo, vou até o ponto onde não tenha que implantar nenhum chip em mim!

No final das contas, costumo ficar amigo de 90% de minha clientela… mas sempre há aqueles inconvenientes! Sempre há um ou outro que se julga “o entendido”… “o mestre da tecnologia”! Não estou querendo humilhar quem tem a humildade de admitir que está aprendendo, porém tem gente que quer por banca sem saber de nada. Um sábado desses, me ligou um camarada às 7:30 da manhã, aos berros! Me xingava, me acusava… e eu havia instalado a máquina na casa dele no dia anterior. Vamos ao diálogo:

— Seu incompetente! Seu “isso”! Seu “aquilo”!

— O que foi, senhor? — eu ainda zonzo, afinal sempre fui Noturno e esse horário é minha madrugada — o que eu roubei do senhor? — Perguntei por imaginar que pudesse ter trazido algum CD ou alguma outra coisa da casa dele desapercebidamente, mas havia um estranho ruído no fundo da ligação…

— Você ontem instalou essa “joça” aqui na minha casa e hoje esse troço já nem funciona mais! — ele estava tão exaltado que, se fosse meu vizinho, estaria esmurrando a minha cara! Mas ele falava e aquele zumbido estranho aumentava e diminuía…

— Mas senhor, o que há de errado?

— Ontem depois que você saiu eu fiquei escrevendo a lista de compras com a minha mulher até quase meia noite! Perdemos o nosso tempo preparando a lista para a empregada poder ir fazer as compras logo cedo e agora essa “meleca” não quer mais ligar! Você me vendeu um produto estragado! Você é um canalha! Vou te processar!!

Não há como permanecer sonolento com tanta acusação nos ouvidos. Já desperto, tentei ser paciente, principalmente porque todas as peças estavam na garantia e não havia nenhum problema tão grande ali, mesmo que o computador realmente não estivesse funcionando. E aquele zumbido virava chiado e se aproximava e se afastava… definitivamente não era problema na linha!

— E o senhor foi ligar o computador agora… e não ligou?!?

— É isso mesmo! A empregada chega sempre cedo e começa a trabalhar logo! Não consegui dormir com os barulhos e resolvi vir aqui imprimir a lista para ela ir fazer as compras. Foi aí que essa porcaria não quis nem ligar!

— Quer dizer então que a empregada já estava trabalhando?

— E o que você tem a ver com isso! Você é um “isso”!!!

— Tá bem… mas… não que seja da minha conta… o senhor pode me dizer o que ela está fazendo agora?

— Ela está passando o aspirador aqui no escritório! Porque você quer saber disso, seu…

— Eu já estou indo para a sua casa ver o problema, mas, por favor, antes disso… o senhor pode ver onde ela ligou a tomada?

 Ele ficou quieto… esperei quase um minuto… ele voltou tão devagar que eu tive a certeza de meu palpite: o ruído era a empregada passando o aspirador! Veio todo sem graça:

— Erh… hehehe… me desculpe… é que a gente não está acostumado com essas coisas, né? Hoje em dia tem tanta…

Não deixei ele terminar de falar:

— Pois bem! A nota fiscal das peças está com o senhor! O senhor sabe muito bem que eu não ganhei um centavo com elas e nenhum dinheiro no mundo paga a humilhação e o incômodo que o senhor me causou! Se tiver problemas, por favor, procure o técnico da loja de componentes! Não sou culpado por seu desconhecimento técnico e muito menos agi com más intenções em nossa negociação… sabe o que mais? Vê se não me liga mais!

Desliguei o telefone e tive o enorme prazer de me livrar de um desses clientes que é capaz de te chamar até para trocar o papel de paredes do computador! Não xinguei, não gritei… muito menos amaldiçoei… mas me livrei de um problema em potencial.

Mas, como eu disse antes, grande parte de meus clientes acaba vindo a ter um relacionamento amistoso comigo e, graças a Deus, isso é bastante gente! O chato de trabalhar bem é que eu só os vejo, quando muito, uma vez por ano… ou na hora de um upgrade. As máquinas não dão problemas, mas pelo menos sou sempre indicado de “boca em boca” e quase sempre tenho trabalhos agendados.

Vocês podem estar se perguntando o motivo de tanta história… daqui a pouco só falta eu falar meu nome e dar o endereço, né? Mas não é essa, definitivamente, a minha intenção nesse texto! O que eu quero �� que saibam o quão familiarizado sou com as peças de um computador. Conheço a qualidade dos produtos, a reputação dos fabricantes e que resultados esperar da montagem (combinação) das peças. Pesquiso sempre as novidades, leio resenhas e sei identificar algumas coisas bem características de cada hardware popular em nosso país e, por isso, fiquei bastante espantado com os símbolos que encontrei no disco rígido do computador que havia sido doado à igreja que eu freqüentava.

Atualmente, por causa da cirurgia (que já devia ter ocorrido… mas tudo só ocorre diante da vontade do Senhor!) não assumi compromisso algum e, apenas por isso, tenho poucas peças em minha casa. Ainda assim aproveitei para fotografar alguns discos rígidos de diversos fabricantes que estão por aqui, apenas para ratificar a informação que estarei divulgando.

Voltando à história interrompida: quase um ano de bom funcionamento após a compra, o HD da livraria parou de funcionar. Fui até lá para recolher a CPU, constatar o problema e providenciar o reparo.

Ao abrir a máquina e extrair o componente defeituoso, fiquei chocado com a sinalização mais surpreendente que nunca havia visto em nenhum outro equipamento igual. Em uma primeira vista pude identificar facilmente duas coisas:

1 – Não estou acostumado a ver chips da empresa Lucent em discos rígidos: geralmente são encontrados em placas de fax-modem genéricas e amplamente divulgadas no mercado mundial (algumas das marcas mais famosas que utilizam esse chip em seus modems são: Genius, Agere, Toshiba, IBM, Encore). Essa empresa (Lucent) também atua fortemente na área de componentes para aparelhos celulares e seu nome significa nada mais nada menos que “LUCiferic ENTerprises” (empreendimentos de Lúcifer). Quem leu o meu texto chamado “Idéias Rápidas” pode compreender o simbolismo e os fatos aos quais estou me referindo.

2 – Outra coisa que chamou minha atenção foi uma sinalização fortemente cabalística e satânica em outra parte do disco rígido: uma seta em ziguezague indica um pequeno pentagrama! Essa seta forma algo parecido com a letra “N” maiúscula e, dentro dessa “letra” está um pequeno número 13. (Quem leu o estudo chamado “Coincidências” sabe o que há com este número…).

Todos esses dois detalhes já foram suficientes para eu saber que ali estava mais um sinal de que a fabricação daquele equipamento estava sendo comandada por, no mínimo, conhecedores dos ritos satanistas… mas creio que sejam algo mais que isso! A intenção foi espalhar esses símbolos de invocação demoníaca no maior número de locais insuspeitos que pudessem!

O conhecimento comum é que apenas os vírus e suas variações conseguem (com algum esforço e contando com a colaboração involuntária do usuário) acessar tais dispositivos remotamente sem que o usuário tome conhecimento, pois ao menos o antivírus deveria dar o alarme. Mas, vejam bem: o antivírus, o firewall, o sistema operacional… tudo está instalado dentro do HD!! Vocês compreendem que na estrutura eletrônica da peça podem estar componentes que enviem informações sem que ninguém perceba? Isso significa que todas, mas todas as informações mesmo (cartas, imagens, planilhas, extratos, músicas… o que estiver no seu HD!) já podem ter sido enviadas sub-repticiamente para uma base de dados global?

Acho que uma ilustração possa esclarecer melhor as coisas para aqueles que possam estar tendo dificuldades: Suponhamos que você se chame antivírus e tenha sido contratado para tomar conta de um palácio chamado “Sistema Operacional”… dentro do país chamado “HD” e de um continente “CPU”. Para isso você veio morar dentro desse palácio, junto com outros funcionários e todo o tesouro do reino. Você foi treinado para vigiar as atividades dentro do palácio e sabe fazer isso até que com alguma destreza… porém você pensa que conhece o país (HD) e o continente (CPU), principalmente porque as coisas que ocorrem nesses locais refletem diretamente no seu palácio. Mas… e se o rei for corrupto? Se ele na verdade está querendo entregar todo o seu tesouro para um inimigo remoto de outro continente? Se ele for um impostor apenas querendo parecer bonzinho, mas desde o início vendido e treinado para só te apresentar as coisas que pareçam importantes. Ele não te contou, por exemplo, que puxando o cabide roxo que está no closet do 3º andar se abre uma passagem secreta que vai direto para um outro continente… e é por ali que ele passa a cópia de todo o tesouro (pois o tesouro não é moeda, mas informação!) para o inimigo! Será que consegui melhorar o entendimento da questão?

Fiquei tão preocupado com tais possibilidades que saí revistando todos os outros discos rígidos que estavam ao meu alcance e… nenhum deles tinha tais marcas! Nem chip da Lucent, nem setinha, nem pentagrama, nem 13…

Na época eu estava sem máquina digital e todas as tentativas de criar as imagens que estão nesse estudo foram falhas. Mas o tempo foi passando e essa questão continuava me incomodando…

Ontem, finalmente, adquiri uma máquina digital em reposição à que um grande amigo meu fez o favor de perder numa feira no Riocentro e, óbvio, a primeira coisa que decidi fazer foi registrar as imagens para divulgar este assunto escabroso.

Qual não foi minha surpresa agora, ao constatar mais dois detalhes que são, no mínimo, ainda mais impressionantes e úteis na confirmação de minhas suspeitas. Vejamos:

3 – Todos os outros chips presentes na placa do HD estão com seus logotipos virados na direção oposta tanto do chip da Lucent quanto do sinal satânico, ou seja, há intenção de demonstrar clara concordância entre esses detalhes e oposição a todos os outros! Se os todos os chips dos outros fabricantes estão legíveis, então o chip da Lucent e os sinais estão de cabeça para baixo. Se quisermos vê-los, quem fica de “ponta cabeça” são todos os demais… bem impressionante, não?

   

4 – À direita dos sinais há uma legenda que não sei dizer se é do integrador da placa do HD ou o que quer que seja, só sei que diz “NORTHSTAR I I I”, assim mesmo, com um bom espaço entre os “is”… tudo para parecer um 111. Aí tudo deixa de ser apenas coincidência e passamos a ter aqui um caso de dedicação a satanás mesmo.

Ainda estou um pouco impressionado com tantos detalhes e espero que as fotos permitam que você também visualize tudo o que estou descrevendo.

Agora há algo que me incomoda tanto quanto isso: foi lançado um programa chamado “Google Earth” onde eu pude encontrar, com riqueza de detalhes, minha própria casa, minha vizinhança… e olha que eu moro num local que não é muito bem falado no Rio de Janeiro! No início todos ficam impressionados e logo deixam o assunto para trás, mas eu comecei a pesquisar e pensar… e comecei a ver detalhes e formular questões que levo a vocês:

  • Se este programa tão impressionante é gratuito… o que será que eles (com tantos recursos tecnológicos e financeiros) têm para si mesmos?

  • Porque a Barra da Tijuca, o Recreio dos Bandeirantes, o Maracanã e outras regiões (consideradas muito mais “nobres” que a minha) não têm a resolução da Zona Oeste? Leve em conta que o Pan-americano de 2007 será aqui no Rio de Janeiro e, principalmente, nestas áreas! (Nota em 17/08/2005 - O Rio de Janeiro já está completo… não sei desde quando, mas agora ninguém mais daqui pode se esconder!)

  • Porque há uma área entre o Rio de Janeiro e Minas Gerais que não tem nada de muito importante: algumas casas, uma estrada… muito verde. Nem um nome de município se destaca… mas ela está lá com resolução máxima! Porque isso? Porque uma área aparentemente sem nenhum significado aparece e outras (como Manaus, Alegrete, Angra dos Reis… muito mais representativas!) são apresentadas em baixa resolução? Minha opinião é que pode haver algo nesse local que interesse a um grupo específico… e que nós não saibamos.

  • Será esta uma tentativa de copiar a onisciência e a onipresença de Deus? Eu mesmo saí da minha casa e fui direto à Torre Eiffel!

E assim seguimos sobrevivendo e assistindo o cumprimento das profecias bíblicas ocorrendo de uma maneira surpreendente e cada vez em maior velocidade… e só nos resta perguntar como o profeta Daniel pôde saber disso ainda em sua época? Veja o texto abaixo:

“E tu, Daniel, encerra estas palavras e sela este livro, até ao fim do tempo; muitos correrão de uma parte para outra, e o conhecimento se multiplicará.” (Daniel 12:4)

Vejam que mesmo diante das restrições do próprio tempo, para Deus não há restrição alguma! Ele tudo sabe e tudo vê! Mandou que fosse transcrito o inimaginável para autenticar a Sua eternidade!

E nós?

Amados… acheguem-se ao único e verdadeiro Deus, pai de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo! Não saiam buscando revelações e profecias que vêm de homens e não da Bíblia! Meditem na lei do Senhor de dia e de noite… porque nada somos, mas ainda assim Deus nos amou. Santifiquem-se!

Se você ainda não aceitou a Jesus Cristo como seu salvador pessoal, acho que está perdendo um tempo que pode acabar antes do próximo parágrafo. Arrependa-se para que haja tempo de participar das bodas do noivo e desfrutar da vida eterna.

Que Deus nos abençoe, guie e proteja… agora e para sempre.

Teóphilo Noturno