Drop Down Menu

Creative Commons License
Texto sob licença Creative Commons

TABERNÁCULO, TEMPLO, TEMPO DA GRAÇA

…E TATUAGENS

ESTE TEXTO FOI DIVIDIDO EM 3 PARTES:


1ª PARTE

2ª PARTE

3ª PARTE


INTRODUÇÃO

Ontem eu encontrei um jovem cantor evangélico… de uma banda de “reggae gospel”. Ele e sua namorada são jovens com a sincera vontade de buscar a Deus, porém estão sofrendo influências de “fontes externas” como o yoga e seus mestres. Tudo bem que eu tive de ouvir aquelas frases tipo “mas a Bíblia não diz que somos pequenos deuses?” ou ainda “eu colho uma flor de cada jardim para formar o meu buquê.”, isso sob a justificativa de “examinai tudo e retende o que é bom”…

Eu não os conhecia, mas já estava ciente de que poderia encontrar… não fui incisivo pois Deus me enviou ali com amor. Discussões em locais impróprios podem causar impressões erradas e sei que Deus os quer pelo amor e pelo conhecimento da verdadeira palavra de Deus. Essa é uma missão que pretendo resolver mais tarde, quando eles vierem me visitar: vamos ter uma boa conversa, algumas xícaras de café e, no mínimo, duas Bíblias para citação de referências dentro do contexto exegético…

Mas uma coisa que nunca vai deixar de me impressionar é o senso de exclusividade do ser humano: é impressionante que eles julgam que foram os primeiros a me dizer as frases que transcrevi no primeiro parágrafo… e eu preferi deixar assim. Não senti autorização para ser mais contundente e deixei-os pensar que desconheço as “maravilhas” que eles tem praticado e descoberto: há de chegar o momento. Porém há algo que achei digno de urgência, pois é algo cuja recuperação além de difícil, pode ser dolorosa: as tatuagens! E nosso amado músico tem os braços cobertos por algumas delas…

Já li muitas coisas sobre tatuagens, mas ainda não vi nenhum autor abordar o assunto pela linha de analogias que o Senhor tem me apresentado: todas elas dentro da própria Bíblia. Talvez eu esteja sendo repetitivo ao abordar esse assunto mais uma vez, porém é isto que está em meu coração e espero que este estudo possa ser útil também a você jovem que tem ou está pensando em colocar uma tatuagem, ou a vocês, pais… de qualquer forma não vai custar nada que dêem uma lida.

ANTIGO TESTAMENTO

O TABERNÁCULO

Existem vários e excelentes estudos específicos sobre o Tabernáculo e tal detalhamento não é meu objetivo aqui: a intenção é explanar sobre sua função e ressaltar detalhes sobre especificações dadas pelo próprio Deus.

Sugiro a leitura prévia de Êxodo 25:1-9, de onde ressaltarei alguns versos. Antes disso gostaria de “situar” melhor (porém com brevidade) os acontecimentos relativos à construção do Tabernáculo: o povo de Deus já havia sido liberto do Egito e testemunhado diversos milagres, já haviam recebido os dez mandamentos e, naquele momento iniciava-se a confecção de leis. O povo habitava tendas no deserto (onde permaneceu por quarenta anos até poder acessar a Terra Prometida) e, conforme se vê no verso 8, a vontade de Deus era habitar entre eles: “E me farão um santuário, e habitarei no meio deles".

Só que o próprio Deus falou a Moisés sobre as “especificações técnicas” da construção e ressaltou, no verso 9, que as instruções deveriam ser seguidas “à risca”. Vejam:

“Conforme a tudo o que eu mostrar para modelo do tabernáculo, e para modelo de todos os seus pertences, assim mesmo o fareis”.

E então Deus começou a especificar minuciosamente a “planta” da construção, os materiais específicos que deveriam ser empregados, os métodos que deveriam ser utilizados, os detalhes de cada um dos objetos que ali seriam postos, quem poderia entrar no local, como deveriam se vestir, os procedimentos adotados… foi tudo tão detalhado que inicia-se no capítulo 25 e só vai terminar no 31, com a repetição do alerta inicial:

“…e o azeite da unção, e o incenso aromático para o santuário; farão conforme a tudo que te tenho mandado.” (Êxodo 31:11).

Notem que o povo, por ser nômade, necessitava de algo móvel. Como podemos ver no capítulo 40, Deus especificou até quando e como o Tabernáculo deveria ser montado. Moisés seguiu fielmente as instruções e deu tudo certo: o Senhor ali habitou e manifestou Sua Glória.

Apenas como referência sobre a santidade do local, veja em Levítico 10:1-7 o que aconteceu a dois rapazes, filhos de Arão: Nadabe e Abiú. Eu não sei se eles estavam num momento de desvario comum aos jovens e simplesmente resolveram fazer uma espécie de brincadeira, ou se estavam querendo ser “originais”… só sei o que está escrito:

“E os filhos de Arão, Nadabe e Abiú, tomaram cada um o seu incensário e puseram neles fogo, e colocaram incenso sobre ele, e ofereceram fogo estranho perante o Senhor, o que não lhes ordenara. Então saiu fogo de diante do Senhor e os consumiu; e morreram perante o Senhor.” (Levítico 10:1-2).

E aqui vai uma dica da opinião pessoal de Deus sobre o fato:

“E disse Moisés a Arão: Isto é o que o Senhor falou, dizendo: Serei santificado naqueles que se chegarem a mim, e serei glorificado diante de todo o povo. Porém Arão calou-se.”

Isso parece triste, porém a explicação dessa atitude paterna está em Romanos 14:12: “De maneira que cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus”. Portanto, “senhor papai” e “senhora mamãe” que estão lendo este texto, saibam que sua responsabilidade é agir de acordo com Provérbios 22:6“Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele” – O que Arão poderia argumentar naquele momento?

Aos jovens, só uma recomendação: cuidado com sua “originalidade”… ela pode estar te levando para um lugar bastante desagradável.

O TEMPLO

Agora vamos dar um salto de aproximadamente quatrocentos e oitenta anos após a construção do tabernáculo. O povo já havia “firmado bases”, ou seja, não era mais nômade. Foram estabelecidos, juízes e até mesmo reis e, por que não, fazer algumas “melhorias”?

Encontraremos, em I Reis 5:13-18, o rei Salomão começando a se preparar para edificar o Templo. No capítulo 6 vemos as especificações da construção, sendo que há algo muito especial ocorrendo a partir do verso 11:

“Então veio a palavra do Senhor a Salomão, dizendo: Quanto a esta casa que tu edificas, se andares nos meus estatutos, e fizeres os meus juízos, e guardares todos os meus mandamentos, andando neles, confirmarei para contigo a minha palavra, a qual falei a Davi, teu pai. E habitarei no meio dos filhos de Israel, e não desampararei o meu povo de Israel.” (I Reis 6:11-13).

Notem que Deus já não foi tão específico na construção do Templo: sua única condição era a obediência irrestrita. Apesar da ostentação empregada por todo o local, o que mais importava a Deus não era aquele ouro, mas sim o comportamento de seu servo… o homem é mais importante que o “cenário”.

No capítulo 7 ainda podemos ler sobre mais objetos, adornos e melhorias que Salomão traz e executa ao Templo. No capítulo 8 vemos a dedicação do Templo e o mais importante de tudo ocorre nos versos 10 e 11:

“E sucedeu que, saindo os sacerdotes do santuário, uma nuvem encheu a casa do Senhor. E os sacerdotes não podiam permanecer em pé para ministrar, por causa da nuvem, porque a glória do Senhor enchera a casa do Senhor.”

O que isso indica? Que até ali, assim como ocorrera com Moisés, tudo estava correto e novamente o Senhor ali habitou e manifestou Sua Glória.

Só que o homem é um bichinho que sempre cisma de fazer as coisas do seu jeito e abandona a clara e imutável lei do Senhor. Se sustentando por sua inteligência e em suas experiências pessoais a humanidade se esquece do Criador e de Seu poder, partindo para experiências místicas, holísticas… buscando poder em outros lugares, querendo estabelecer seus próprios caminhos.

Sabem o que aconteceu ao Templo com o passar do tempo? Vejamos agora o texto de Ezequiel 8, quando Deus, através de seu Espírito, leva o profeta até Jerusalém e mostra o que estava acontecendo naquele Templo inicialmente tão belo:

“E disse-me: Filho do homem, vês tu o que eles estão fazendo? As grandes abominações que a casa de Israel faz aqui, para que me afaste do meu santuário? Mas ainda tornarás a ver maiores abominações.” (Ezequiel 8:6)

“Então me disse: Entra, e vê as malignas abominações que eles fazem aqui. E entrei, e olhei, e eis que toda a forma de répteis, e animais abomináveis, e de todos os ídolos da casa de Israel, estavam pintados na parede em todo o redor.” (Ezequiel 8:9-10)

Citei apenas a parte do capítulo 8 que se aplica ao presente estudo, porém sugiro que leiam o texto na íntegra e notem os tipos de coisas em que estava envolvido aquele povo: idolatria a Tamuz, adoração ao sol… coisas tão estúpidas e ao mesmo tempo tão persistentes, pois hoje em dia podemos ver pessoas idolatrando à Rainha dos Ares em tantos adesivos fixados nas traseiras dos automóveis, assim como uma busca pela “consciência” da Terra, como se na criatura fôssemos encontrar o poder do Criador… O Senhor Deus é bem claro quando diz o que fará com eles por causa disso:

“Por isso também eu os tratarei com furor; o meu olho não poupará, nem terei piedade; ainda que me gritem aos ouvidos com grande voz, contudo não os ouvirei.” (Ezequiel 8:18)

E de lá para cá, o que ocorreu com o povo de Israel?

Se não houvesse o pacto de aliança do Senhor com este povo (pacto sem papel nem assinatura, somente a palavra do Senhor… veja isso, senhor Rick Warren! Deus cumpre sua palavra!!!) e as profecias que não podem deixar de ser cumpridas… a situação estaria ainda pior para eles.

NOVO TESTAMENTO

O TEMPO DA GRAÇA

Eu me dei ao trabalho de pesquisar sobre o Tabernáculo e o Templo para auxiliar alguns que possam não ter pleno conhecimento do que eles realmente significaram, porém de nosso Senhor Jesus Cristo eu creio que é o tipo de assunto que, entre cristãos confessos, “dispensa apresentações”… ou você não sabe que Ele morreu na Cruz do Calvário por você?

Pois bem, na época de Jesus ainda existia o Templo… ou melhor, uma espécie de arremedo mal-feito do que deveria ser o templo: cheio de fariseus, escribas, comerciantes… algo não muito diferente de nossas atuais igrejas. E sabem o que aconteceu no exato momento da morte de Jesus?

Tá bem, ocorreram muitas coisas, mas como o objetivo desse estudo é mostrar a presença de Deus entre nós, vou me apegar apenas ao fato do véu do templo, que se rasgou em dois, de alto a baixo (segundo Mateus 27:51 e Marcos 15:38). Qual o significado dessa ação?

Simples: Deus não mais habitava naquele lugar!

…e… onde Ele foi morar?

Uai? E você não sabe que mesmo sendo Onipotente, Onisciente, Onipresente e Triuno… Deus te ama? Não sabe que Ele continua querendo habitar entre nós? Só que Ele simplificou ainda mais as coisas: Ele nos transformou no próprio Templo!

Vamos ver o que o último Apóstolo, chamado Paulo, escreveu em I Coríntios 6:19:

“Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos?”

E ainda há algo mais maravilhoso ainda, que este mesmo Paulo nos revela em Gálatas 3:26-29:

“Porque todos sois filhos de Deus pela fé em Cristo Jesus. Porque todos quantos fostes batizados em Cristo já vos revestistes de Cristo. Nisto não há judeu nem grego; não há servo nem livre; não há macho nem fêmea; porque todos vós sois um em Cristo Jesus. E, se sois de Cristo, então sois descendência de Abraão, e herdeiros conforme a promessa.”

Isso não é fantástico?

Eu enfatizo que observem quando Paulo cita “todos vós sois um em Cristo Jesus”, ele não está falando em nenhuma doutrina absurda de consciência coletiva ou loucuras assim… isso é importante, mas não é o objetivo deste estudo e, por isso, não estenderei o assunto.

O que é mais importante aqui é o verso 29, quando somos agregados, alistados, inscritos, filiados… à descendência de Abraão, que é o Israel de Deus!! Isto nos torna herdeiros de tantas promessas que eu levaria alguns dias para enumerar e explicar, mas basicamente nos torna também obrigados a “andar na linha”… e é isso que muita gente tem deixado de lado, né?

TATUAGENS

Voltando ao caso que citei no início, do meu amigo cantor tatuado… eu nem reparei no que estava escrito ou desenhado em seus braços… aliás, isso não importa mesmo! Pode ser o que for, parece que as pessoas tem uma ânsia inexplicável de quebrar as leis do Senhor!

Mesmo que você tatue “Jesus” ou até um verso bíblico no seu braço, saiba que isto está errado, pois nossa relação com nosso Senhor e Salvador não é de escravidão, porém de amor e obediência. Por isso você não precisa ser “marcado” nem para mostrar sua lealdade e nem por qualquer outro motivo. E você pode me questionar: mas isso é desobediência?

E eu respondo com um pedido: leia I Coríntios 3:16-17 e verá:

“Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós? Se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá; porque o templo de Deus, que sois vós, é santo.”

Leu? Agora vamos recapitular este estudo desde o início…

Por que uma tatuagem?

Para ser “exclusivo”? Por vaidade? Vejam o que aconteceu aos filhos de Arão…

Para ser bonito? Será que o seu conceito de beleza agrada a Deus? Veja as imagens que estavam pintadas nas paredes do Templo… eram justamente o tipo de coisas que estão em nossas tatuagens de hoje: répteis (cobras, lagartos…) e animais abomináveis (escorpiões, corujas, morcegos…). Isso quando a tatuagem não tem logo o desenho de uma caveira, de um demônio ou de um ídolo.

Uma coisa é certa: ter a pele ferida para que nela fiquem marcadas cicatrizes coloridas definitivamente não é belo… isto também não é algo que possa ser considerado como “construtivo”, logo é um processo destrutivo, sendo então enquadrado no último texto bíblico lido.

Em Levítico 19:28 lemos: “Pelos mortos não dareis golpes na vossa carne; nem fareis marca alguma sobre vós. Eu sou o Senhor.” Alguns citam este verso como o argumento definitivo contra as tatuagens, mas eu mesmo ainda não o compreendi em sua plenitude, pois faz parte da repetição de diversas leis.

Agora pense bem… ter uma tatuagem é a vontade de Deus claramente expressa em sua vida ou a sua vontade e vaidade próprias sendo satisfeitas, sem sequer dar atenção ao que está escrito na palavra?

Você pode dizer: “Ah, mas meus amigos colocaram…” ou “Meu cantor gospel favorito também tem uma!”

E aí eu repito o que já apareceu anteriormente neste estudo: “cada um de nós dará contas de si mesmo”. E aproveito para acrescentar “Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus” (Tiago 4:4).

E ainda aproveito para te aconselhar que largue desses amigos, pois está escrito:

“Não vos enganeis: as más conversações corrompem os bons costumes. Vigiai justamente e não pequeis; porque alguns ainda não têm o conhecimento de Deus; digo-o para vergonha vossa.” (I Coríntios 15:33-34)

“Mas agora vos escrevi que não vos associeis com aquele que, dizendo-se irmão, for devasso, ou avarento, ou idólatra, ou maldizente, ou beberrão, ou roubador; com o tal nem ainda comais. Porque, que tenho eu em julgar também os que estão de fora? Não julgais vós os que estão dentro? Mas Deus julga os que estão de fora. Tirai, pois, dentre vós a esse iníquo.” (I Coríntios 5:11-13).

Quanto ao cantor que você pode estar imitando, será que ele está mesmo seguindo ao verdadeiro Deus? Veja que II Coríntios 11:14-15 diz:

“E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz. Não é muito, pois, que os seus ministros se transfigurem em ministros da justiça; o fim dos quais será conforme as suas obras.”

Viu? Eles se disfarçam de ministros da justiça, apóstolos, bispos, pastores, generais do exército do altíssimo, cantores famosos… você só cai se quiser!

E você dirá: “mas eu fiz a tatuagem antes de me converter!”

Ótimo, então vá até algum lugar competente para desfazê-la! Existem métodos tão eficazes atualmente que, dependendo do tipo de tatuagem feita, quase não deixam seqüelas… que orgulho há em ostentar um sinal de desobediência de quando ainda era pecador?

E agora, as notícias mais chocantes de todo o meu estudo, que são o motivo de eu ter escrito tanta coisa. São três importantes versos bíblicos:

“E, se alguma pessoa pecar e fizer contra algum de todos os mandamentos do Senhor aquilo que se não deve fazer, ainda que o não soubesse, contudo, será culpada e levará a sua iniqüidade.” (Levítico 5:17)

“Porque para com Deus não há acepção de pessoas. Assim, pois, todos os que pecaram sem lei também sem lei perecerão; e todos os que com lei pecaram mediante lei serão julgados.” (Romanos 2:11-12)

“Vede, irmãos, que nunca haja em qualquer de vós um coração mau e infiel, para se apartar do Deus vivo. Antes, exortai-vos uns aos outros todos os dias, durante o tempo que se chama Hoje, para que nenhum de vós se endureça pelo engano do pecado.” (Hebreus 3:12-13)

Logo, a partir de agora, que você já leu até aqui e tem pleno conhecimento de que as tatuagens são um erro, torna-se responsável não apenas por si próprio, mas também pela exortação a outros irmãos que possam estar pensando em fazer tal tolice, pois, de todas as atitudes questionáveis que um ser humano pode tomar, fazer uma marca em si mesmo é uma das que mereceria a maior consideração prévia.

Sim! É algo muito importante, pois será um símbolo a ser ostentado pelo resto da vida! Alguém que use drogas, por exemplo, se não for um uso prolongado, não haverá seqüelas (notem que não estou considerando o fator pecado).

Alguém que roube, se resolver para, não permanecerá com um adesivo na testa… e da mesma forma os glutões, os bebedores, os adúlteros, os lascivos, os assassinos… imaginem outras ações possíveis, pois, na maioria delas, é só parar e pronto! (Repito, não estou considerando o fator pecado nem as muitas possibilidades como doenças, prisão, divórcio…) Se a pessoa comete qualquer ação uma, duas… dez vezes e pára, acabou: só tem a memória para recorrer.

Agora vamos passar a considerar o fator pecado. Supondo que alguém que executava alguma das ações anteriores aceite a Cristo, se arrependa e confesse sua atitude: o que sobra? Nada!

Voltemos à situação de desconsiderar o pecado em relação agora às marcas no corpo… mesmo que seja apenas uma primeira "vez"inha só, em seu corpo estará uma marca que, no mínimo, vai dar trabalho pra tirar… e geralmente em um local visível…

E, olhem que coisa realmente incômoda: mesmo que essa pessoa aceite a Cristo, se arrependa, confesse seus pecados e seja perdoado, aquele troço vai ficar ali… e aí surge de vez em quando um chato como eu, que mesmo sem pretender faz o papel de acusador e relembra da besteira que a pessoa fez um dia! Mas a pessoa já foi perdoada!!!

Eu sei o que é ser incomodado por ter de suportar sempre os mesmos comentários sem graça em relação à minha altura excessiva, o que não foi algo voluntário, mas a cada vez que alguém chega com as velhas frases chavão, eu já fico de mal humor. Imagina alguém com uma tatuagem?!?

Por isso eu peço perdão do fundo do meu coração por ficar tocando em um assunto tão chato, mas também aproveito para conclamar os jovens cristãos que ainda não fizeram tal besteira a pensar com muito cuidado e, se possível, evitar marcar seu corpo. A vaidade não leva a lugar nenhum!

CONCLUSÃO

Admito que não imaginava a repercussão desse estudo quando o escrevi, porém me alegro no Senhor pelas discussões que ele proporcionou, pois nelas foram criadas oportunidades para um maior aprofundamento no estudo da Bíblia. Falo isso porque o estudo foi tema de conversas posteriores com minha esposa, com um pastor amigo e de uma discussão bastante interessante em um fórum da internet.

Um jovem, após ler este estudo, apresentou sua refutação a meus argumentos citando Apocalipse 3:12:

“A quem vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus, donde jamais sairá; e escreverei sobre ele o nome do meu Deus, e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, da parte do meu Deus, e também o meu novo nome.”

e Apocalipse 19:16:

“No manto, sobre a sua coxa tem escrito o nome: Rei dos reis e Senhor dos senhores.”

Abaixo apresento um trecho de sua primeira mensagem:

Acha que a Deus importa sua aparência? Ou o que vai no seu coração?? Pelos versículos acima, o problema vai ser não tatuar. Onde Deus vai escrever tudo aquilo? Vai ter que escrever, por exemplo (atenção exemplo!!!!) Jeová, Nova Jerusalém, Emanuel… e ainda na coxa rei dos reis ,senhor dos senhores!

Quanto ao versículo do velho testamento,marcas e cortes, se referem às marcas e cortes por RITUAIS!!! Não é nada de estético!! Você desenhar o exú-caveira, ou Lilith (como eu conheço vários) é uma coisa, ou você ter as marcas sagradas de candomblé,nos ombros,cabeça,pernas (aquelas cicatrizes parecidas com risquinhos) aí sim, você estará no pecado. Mas piercing, brincos, tatuagens, não…

O problema é a padronização que conduz ao mesmismo e a estagnação,alias é mais fácil dominar pelo medo,do que conduzir com amor,não é!!

Veja isto — Gálatas 6:17 — “Daqui em diante ninguém me moleste; porque eu trago no meu corpo as marcas de Jesus.” Se você não conhecesse esta pessoa, e visse as marcas ,que diria?

Achei muito válida esta interação, pois mostra como as pessoas podem usar a Bíblia para justificar algo, mesmo que sem uma pesquisa exegética satisfatória.

Começando pelo que está escrito em Gálatas 6:17, onde o apóstolo Paulo não está se referindo a tatuagens nem a marcas que ocorreram por vontade própria, porém aos ferimentos decorrentes dos momentos em que esteve preso, foi torturado e até fervido em óleo por não se negar a fazer a obra de Jesus! Por isso o nome dado… Mas me espanto ao ver que esse menino pensou que Paulo ficou fazendo “marcas de Jesus” em si mesmo… será possível?

Interpretação mais confusa ainda é a que ele apresenta para os trechos do livro de Apocalipse. Esse é o único livro da Bíblia que foi “escrito no futuro”! Seu texto tem, em grande parte, simbologias que merecem estudo meticuloso.

Por exemplo, quando se fala sobre a coxa direita de Jesus Cristo, não é uma implicação direta de que ali haverá uma suposta tatuagem. Se formos pesquisar especificamente na Bíblia sobre a parte “coxa direita” encontraremos diversas passagens (Gênesis 24, Gênesis 47, Êxodo 29:22, Levítico 7:32, Levítico 9:21) onde nota-se que essa é uma referência da cultura judaica à ascendência hierárquica, à soberania e até mesmo à virilidade. Logo, podemos perceber que esse fato mencionado em Apocalipse 19:16 quer dizer que Jesus virá como soberano e não como servo, impressão esta reforçada pelo uso do manto.

Apocalipse 3:12 é uma passagem claramente figurativa, ou seja, há um grande simbolismo nas palavras empregadas, ou será que o garoto acredita que a alguém será transformado em uma coluna arquitetônica? Isso serve para mostrar o grau de deturpação que vem sendo implantado em nossas igrejas e divulgado como “evangelho para os jovens”… diante de minhas respostas, novamente o jovem manifestou sua “razão” e continuou contestando tanto meu estudo quanto, dessa vez, a própria palavra de Deus. Vejamos o texto na íntegra:

Hummm, parece que você tem fundamentado algo ,que mesmo a luz do bom senso, será imutável, mas vamos lá!

Hoje existe como tirar tatuagens, e algumas com 100% de ausência de cicatrizes! Interessante você dizer que são coisas literais, mas também são as proibições referentes a marcas no corpo literais?

“Pelos mortos não dareis em vós golpes ou marcas” Já viu alguém dar golpes pelos mortos,ou marcas?? Sim em candomblé se faz as marcas pelos guias, supostos espíritos. Fazem-se marcas de pontos,flechas,arcos,letras estranhas…

Mas uma tatuagem, muitas vezes bela, não tem sempre significado esotérico ou religioso.

E este negócio de dizer que Jesus não terá sua tatuagem na coxa,.. “e eis que todo olho o verá e ele virá na glória” ele vai estar presente, fisicamente. Por isso todo olho o verá, ímpio ou não. E ele estará tatuado na coxa, podendo até ser significativo de sua autoridade,mas isto não mudará o fato.

Sinto aqui o famoso (e por mim,atroz) excesso de zelo, como o cabelo comprido, terno, saia,etc. Coisa de tão tola, que já é motivo de chacota até na novela, com o personagem Creusa.

Deus enxerga o que está no nosso coração,não nas roupas,tatuagens,etc.

Argumento bíblico

Mateus 5:8 — Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus.

Mateus 15:8 — Este povo honra-me com os lábios; o seu coração, porém, está longe de mim. (lembre-se que aqui os sacerdotes judaicos estavam todos paramentados)

E esta, caro Lord Noturno, é a pedra nas ambições daqueles que dominam como lobos e não pastores sobre os seus, que põem regulamentos e restrições sobre seu rebanho, pelas suas aspirações e de alguns retrógrados que se escandalizam com a alegria de viver para Cristo em coração e ação e não por vestes e túmulos caiados.

2 Coríntios 5:12 — Não nos recomendamos outra vez a vós, mas damo-vos ocasião de vos gloriardes por nossa causa, a fim de que tenhais resposta para os que se gloriam na aparência, e não no coração.(fala sério,matou a pau,não?)

Por favor , responda com seus argumentos e não com coisas batidas tipo “tudo me é licito,mas nem tudo me convém”…esta já esta batida demais!

Deus te guie!

Fiquei bastante impressionado com o sarcasmo e com a convicção que podemos encontrar aqui… esse é um jovem cristão? Comecei a achar que não… mas de qualquer maneira essa resposta serviu para resolver meu problema de compreensão de Levítico 19:28, pois só então eu percebi o modo como foi escrito: em duas partes! Vejamos:

Parte 1“Pelos mortos não dareis golpes na vossa carne” – A explicação do menino é extremamente pertinente e me pareceu que ele conhece muito bem o assunto… até bem demais! Mas vejamos que há então uma pontuação muito importante depois desta primeira frase: um “ponto e vírgula”, que, segundo as regras da gramática da língua portuguesa (que é a que nós falamos e é a língua para qual tal texto foi traduzido do original hebraico) serve para “indicar uma pausa mais forte que a da vírgula e menos que a do ponto final” (segundo o Aurélio e concordando com o Houaiss). Logo indica uma troca de tópicos, uma continuação do texto, porém com outro item.

Parte 2“nem fareis marca alguma sobre vós. Eu sou o Senhor.” – Genial!! Isso é uma ordem direta e independente da primeira parte que reafirma claramente que marca alguma será aceita sobre os verdadeiros servos do Senhor! E é algo tão importante que o Senhor sela tais afirmações com uma frase de atenção, que deve inspirar o temor de seus servos: “Eu sou o Senhor!” Depois de tantos anos sem entender claramente esse verso, vejo que “os antigos” estavam corretos: nada justifica a colocação de tatuagens!

Aí nosso rebelde de plantão reafirma sua interpretação pessoal do Apocalipse (ele deve andar lendo Ana Méndez…).

Para iniciar aqui uma explicação a tal questionamento, vou citar um verso complementar apenas como exemplo, que está em Apocalipse 12:1 — “E viu-se um grande sinal no céu: uma mulher vestida de sol, tendo a lua debaixo dos seus pés, e uma coroa de doze estrelas sobre a sua cabeça.”

Note que tal visão é puramente simbólica, que esta suposta mulher representa Israel para alguns estudiosos mais profundos que eu, mas que certamente tal aparição não tem significado algum em si mesma. O jovem afirma que “todo o olho verá…” e eu concordo e dou glórias a Deus por isso, mas transformar a simbologia de outros sinais descritos (a prostituta assentada sobre as muitas águas, a besta com sete cabeças e dez chifres… os símbolos judaicos de uma forma geral) em algo literal é quase que esperar para ver um filme de “Ultraman”, com monstros saindo do mar e gigantes descomunais. Notem que eu não duvido do mover que ocorre no mundo espiritual em momento algum, mas que há excelentes explicações possíveis para tais simbolismos, isso há! Mesmo que sejam discordantes entre si, ainda não vi nenhuma sobre os fatos que ressaltei… sugiro a leitura de bons livros de escatologia para uma melhor compreensão, pois este não é o objetivo do presente texto.

Em seguida ele apresenta um aspecto “sensitivo”, querendo me enquadrar entre os fariseus que crêem na forma e não no conteúdo… e dá horrivelmente com seus os burros n’água.

Mas o que impressionou foram os termos que ele utiliza em referência aos cristãos que tem maior zelo pelo modo de se vestir, vejam: ele considera tal zelo como “atroz”, “tolo” e vai ainda mais longe, querendo me dar os títulos de “lobo”, “retrógrado” e, finalmente “túmulo caiado”… irmãos, esse é um exemplo dos jovens cristãos de hoje?!?

Disso tudo, só pude ter uma certeza: ele assiste novelas da Rede Globo…

Mas, contra todas essas acusações eu não preciso me defender, pois não fui eu o autor dos textos a que me refiro… pedi que ele fosse falar com “um tal” Moisés e um outro “tal” apóstolo Paulo e os chamasse de lobos, retrógrados e tudo o mais que ele quisesse. Eu não mandei, mas seria legal ele ir reclamar diretamente com o chefe desses dois também, não é?

Quanto a citação de II Coríntios 5:12 eu não preciso sequer me preocupar, pois, conforme o linguajar utilizado pelo jovem, ela realmente “matou a pau”, pois incluiu qualquer um que se glorie na aparência ao invés de se gloriarem no coração… logo, incluiu os vaidosos e suas tatuagens também!

Agora eu gostaria de voltar até a primeira frase da segunda carta e vou até repeti-la: “parece que você tem fundamentado algo ,que mesmo a luz do bom senso, será imutável”… e complementar então com o penúltimo parágrafo: “Por favor , responda com seus argumentos e não com coisas batidas tipo “tudo me é licito,mas nem tudo me convém”…esta já esta batida demais!”

Ele tem a coragem de dizer que a palavra de Deus está “batida demais”!?! Ele quer “meus argumentos”!!! Vejam que esse é um ótimo retrato do que grande parte desse “povo que pensa que é de Deus” anda buscando: novidades! Eles querem “sair do mesmismo”, mas parece que esquecem importantes partes da Bíblia:

"Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça." (II Timóteo 3:16)

"Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até a divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração." (Hebreus 4:12)

"Os céus e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar." (Mateus 24:35)

“Porque em verdade vos digo: até que o céu e a terra passem, nem um i ou um til jamais passará da Lei, até que tudo se cumpra.” (Mateus 5:18)

E o trecho mais lindo, que me deixa em paz sobre a verdade bíblica e cuja interpretação é literal, mesmo sendo parte do Apocalipse:

“Eu, a todo aquele que ouve as palavras da profecia deste livro, testifico: Se alguém lhes fizer qualquer acréscimo, Deus lhe acrescentará os flagelos escritos neste livro; e, se alguém tirar qualquer coisa das palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte da árvore da vida, da cidade santa e das coisas que se acham escritas neste livro. Aquele que dá testemunho destas coisas diz: Certamente, venho sem demora. Amém! Vem, Senhor Jesus!” (Apocalipse 22: 18-20)

Logo eu sou obrigado a admitir que não estou sendo criativo, não estou sendo exclusivo e, “que pena”, não estou nem usando minhas próprias palavras… estou copiando tudo! Mas vocês não têm idéia do quanto eu me orgulho disso!

Concluo afirmando que é muito mais difícil seguir a vontade de Deus ao estudar a Bíblia e adaptar nossa vida a ela, do que tentar justificar uma atitude néscia distorcendo a verdade bíblica de acordo com nossa vontade.

“Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação de vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.” (Romanos 12:1-2)

O presente estudo continua válido e atual. Leia o testemunho de um tatuador profissional sobre o assunto em: Cristão com Caso Complicado.

Que Deus nos abençoe.

LINK CURTO PARA ESTA POSTAGEM:
http://bit.ly/tatoogospel

Teóphilo Noturno